Barra de Vídeo

Loading...

30 janeiro, 2010

O grãozinho de areia










“Era uma vez um grãozinho de areia que vivia no deserto no meio de milhões e milhões de outros grãozinhos de areia. Um dia, voltou-se para os amigos e disse-lhes: - Eu hei-de sair deste deserto! E os amigos estoiraram à gargalhada e a fazer pouco dele. - Tu não passas dum grão de areia. A tua vida é no deserto. Nunca hás-de sair daqui! E ele insistia. - Eu digo-vos que hei-de sair deste deserto! E os amigos rebentavam de novo à gargalhada e a fazer pouco dele. - Tu não passas de um grão de areia! Repetiam-lhe. Até que, de repente, o vento começou a soprar, muito forte. Levantou-se uma tempestade no deserto. Todos os grãozinhos de areia deram as mãos uns aos outros e juntaram-se todos muito juntinhos para não voar com o vento. Foi então que o nosso grãozinho aproveitou para largar as mãos de todos os outros e se deixar levar pelo vento. Levantou voo e voou, voou, voou durante horas.
Quando o vento deixou de soprar, ele já estava sobre as águas do mar. Caiu. Foi para o fundo dos oceanos, aterrou numa ostra e transformou-se numa pérola.”
in GOSTE DE SI de Luís Martins Simões
Todos temos capacidade para sonhar. Não deixemos que as críticas e a falta de apoio dos outros nos tirem essa capacidade. Se sairmos do nosso conforto e decidirmos arriscar, um sonho pode tornar-se numa realidade bem melhor que o próprio sonho.

Sem comentários: